Você sabia que ser notado na web é de longe o mais importante para o crescimento do seu negócio? Sim, é verdade. É o chamado tráfego orgânico que vai impulsionar as vendas do seu infoproduto.

Mas o que é o tráfego orgânico? Por que ele é importante para o meu negócio? O tráfego orgânico é pago? Como gerar tráfego orgânico para o meu site?

A gente tem certeza que a maioria dessas perguntas também são dúvidas suas, não é verdade? Mas fique tranquilo, vamos esclarecer todas neste artigo. Você vai entender tudo sobre tráfego orgânico.

Tráfego orgânico

Tráfego orgânico é toda e qualquer visita em seu site ou e-commerce oriunda dos buscadores na internet e das redes sociais. É nele que você vai ser notado em determinada posição, e é também o que vai fazer o visitante ir ao seu site.

Ele possibilita que empresas possam, de maneira gratuita, melhorar suas posições nas páginas de buscas. Isso, claro, envolve técnicas de otimização de pesquisa.

Há duas formas de análise do Google, a análise própria e a análise de visitantes. A diferença é que na análise própria, isto é, do site, é visto o tempo de carregamento do site e a relevância da informação; em relação aos visitantes é visto o número de cliques, o tempo de permanência e os comentários.

Esse aumento de visibilidade vem através de técnicas do Search Engine Optimization, o SEO. É basicamente a estratégia que proporciona aparecer na frente dos seus concorrentes nas buscas.

Por que o tráfego orgânico é importante para o meu negócio?

Há incontáveis usuários da internet neste momento em buscadores atrás de informação. A maioria utiliza o Google, mas eles estão também no Bing e no Yahoo. A navegação online não para. Por isso que é seguro dizer que os buscadores são a base da web.

É através deles que vendas são realizadas, cursos são produzidos, ministrados e onde recebe-se dinheiro também.

Vale ressaltar que as redes sociais também têm um papel fundamental nessa divulgação de produtos, mas os buscadores ainda são maioria quando falamos em vendas.

O tráfego orgânico representa uma enorme parte do tráfego de um site, colaborando para o aumento gradativo de visitas

O tráfego orgânico é pago?

Está aí uma pergunta que causa bastante confusão. Tráfego orgânico e tráfego pago são coisas diferentes.

O orgânico, como dito acima, é basicamente utilizar as estratégias de SEO para conseguir mais visitas para o site. Já o pago, é basicamente pagar por tráfego.

Vejamos detalhadamente as diferenças:

Tráfego pago

Apesar de parecer mais fácil, é mais caro. Os custos são mais altos porque além de ter de pagar pelos anúncio nos buscadores, você precisa pagar também pelos mesmos anúncios nas redes sociais. O ponto positivo é que o retorno é mais rápido.

Tráfego orgânico

Aqui a grande vantagem é o menor custo, mas o trabalho é dobrado em uma comparação ao tráfego pago. Através das técnicas de SEO aplicadas, os resultados, que não são instantâneos, tornam-se consolidados.

O esforço é maior pelo ranqueamento nos buscadores. O custo aqui mesmo é na produção de artigos para atrair visitantes, na otimização do seu site e na hospedagem.

Agora vamos ao que interessa né. Precisamos saber como gerar o bendito tráfego orgânico para o site, e chamar a atenção do maior número de visitantes possível.

Como gerar tráfego orgânico para o meu site?

Público

É fundamental conhecer seu público para saber o que escrever e qual nicho abordar.

O público precisa ser conhecido não só pelo nicho, mas também pelo comportamento. Você pode utilizar um ebook-tutorial como isca e coletar os dados dos seus consumidores, como nome, idade, sexo etc.

Com essas informações em mãos você poderá otimizar não só a questão do tráfego, mas também em relação ao aprimoramento do seu infoproduto.

SEO

Utilizando algumas técnicas de SEO é possível melhorar o posicionamento do seu site nos buscadores.

Neste artigo, vamos citar algumas boas práticas que você pode adotar:

seo dicas como gerar audiência para o seu site

1. Contéudo relevante

Aqui nós só precisamos de três elementos para iniciar o trabalho: domínio, blog, e texto. O marketing de conteúdo, ou seja, a publicação de conteúdos no blog – que sejam relevantes, é claro. Isso faz com que o seu site seja percebido na web e conquiste mais visitantes. É ele quem vai propagar a ideia do seu produto.

Se você não domina técnicas da escrita, vai precisar ter redatores que produzam constantemente artigos para que seu site seja notado no ranking. E, claro, esses artigos precisam ser de interesse do visitante e chamar a atenção.

Além disso, o usuário não vai consumir só o produto, mas também as informações ligadas ao produto. Há inúmeras vertentes que podem ser exploradas.

2. Palavras-chaves

São as palavras-chaves que conectam seu público ao seu conteúdo. Quando alguém faz uma pesquisa em algum buscador na internet são elas que vão definir se o seu artigo vai figurar nos primeiros resultados.

3. Título e subtítulos

O primeiro de tudo é o título. É ele quem aparece primeiro. É ele quem chama a primeira atenção do usuário.

Eles são tão importantes quanto o texto. Se o título for desinteressante, o possível visitante não vai abrir o seu site – e a chance de comprar o seu infoproduto cai quase para zero.

Os títulos e subtítulos precisam ser criativos e explicativos, e eles também devem ser otimizados, pois os buscadores reconhecem os títulos como mais importantes para o ranking.

4. URL amigável

Um fator muito importante para ter um bom rankeamento no Google e demais buscadores é observar se a sua URL é amigável.

A Url, sigla para Uniform Resource Locator, nada mais é que o endereço da página. Por exemplo, a URL desse post é xdevs.com.br/blog/como-gerar-audiencia-com-trafego-organico. A dica nesse caso é utilizar palavras-chaves, evitando números e símbolos.

Por último, não se deve alterar a URL depois do conteúdo ter sido indexado para não perder a posição conquistada.

5. Imagens

Uma em cada três buscas é feita no Google Imagens. Então, é interessante também utilizar imagens em seus artigos com o intuito de melhorar seu rankeamento.

Usar imagens de qualidade e leves para não comprometer o carregamento do site, logo, a experiência do usuário é uma boa dica neste caso. Também é essencial definir um título e uma legenda para as imagens no seus posts.

6. Versão mobile do site

Seu site ainda não possui versão mobile?

Saiba que o Google prioriza sites com design responsivo, então se o seu site ainda não tem versão para celular você provavelmente está perdendo muitas posições nas buscas.

7. Construção de Backlinks

A construção de Backlinks ou Link Buildind nada mais é do que a construção de links externos apontando para o seu site, ou simplesmente, a indicação do seu conteúdo em páginas de terceiros. Isso ajuda muito no ranqueamento pois mostra que seu conteúdo é confiável.

Essa “indicação” pode acontecer de forma espontânea, mas existem outras formas de conseguir backlinks como: fazer parcerias com outros sites, criar links para sua própria página nos seus posts, oferecer uma recompensa digital, etc.

8. Infraestrutura da sua página

Fatores tais como velocidade do carregamento, usabilidade e até mesmo a segurança da página são fatores importantes na busca por um bom posicionamento no Google e demais buscadores.

Nesse sentido, tanto o seu desenvolvedor do seu site quanto seu fornecedor de hospedagem poderão te ajudar e muito a tornar sua página otimizada.

Conclusão

O tráfego orgânico pode ser uma alternativa barata e rentável para o seu site ganhar mais visitantes e vender mais o seu produto. Mas é importante prestar atenção nos tópicos acima. A palavra é otimização. Você precisa ser visto e notado, para assim vender mais!

E aí, gostou das nossas dicas? Ficou com alguma dúvida? Conta pra gente nos comentários!

Até a próxima.