Você vai lançar no mar da web e alguém vai morder. Sim, alguém com certeza vai morder. E a ideia é justamente essa. Quanto mais clientes, melhor. Assim é a isca digital, um poderoso artifício do marketing para “fisgar” negócios.

Existe um custo, mas tenha certeza de que há garantia de retorno. Podem ser produzidas nas mais variadas mídias e retornam inúmeros benefícios para quem usa.

  • O que é a isca digital?
  • Por que eu deveria produzir ou encomendar uma isca digital para o meu negócio?
  • Tipos de iscas digitais sucesso.

Para entendermos esse universo e como aumentar o número de clientes “fisgados”, a gente precisa te dar uma explicação do que são as iscas digitais. Vamos lá!

Isca digital

O que é a isca digital?

Você tem uma ideia? Você tem um infoproduto? Se sua resposta for sim para essas perguntas, você já pode utilizar uma isca digital.

Já podemos dizer que elas não são novas, hein? Estamos falando sobre as não-digitais, claro. Essas vêm sendo utilizadas desde que o mundo é mundo (desde que a publicidade começou a ser utilizada para vender algo).

A primeira utilização oficial de uma isca data de 1927, um singelo anúncio de um jornal britânico para vender mais jornal.

Mas, voltemos para a parte digital do assunto.

A sua definição é bem básica, mas a ideia por trás é um pouco complexa – porque nem sempre é garantido de que o peixe vai morder a isca, não é mesmo?

Para explicar de forma simples vamos utilizar um exemplo: digamos que você tenha um ebook e queira disponibilizar gratuitamente para o seu público. Você pode criar uma isca digital a partir daí.

Aqui podemos usar a isca oferecendo um ebook em troca de mais informações do público que acessa o seu site, de modo que ele faça um cadastro para receber o produto livre de custos no seu e-mail. Isso é uma isca digital.

Mas calma, calma. Antes de finalizar essa parte a gente precisa ainda contextualizar. Você sabe o que é um ebook?

É o tipo de infoproduto mais barato do mercado, além de ser uma excelente isca digital, como dito acima. Você basicamente monta um tutorial, um passo a passo, uma explicação detalhada ou um artigo sobre determinado tema.

E, complementando o que foi dito acima, é possível disponibilizar de maneira gratuita e fisgar novos clientes.

Por que eu devo produzir ou encomendar uma isca digital para o meu negócio?

Por inúmeras razões. Para começar a isca digital vai te dar o retorno de investimento, caso haja. Você poderá acompanhar as métricas de vendas saltando. Mas calma, o resultado não é tão rápido.

No nosso artigo sobre tipos de infoprodutos, nós falamos um pouco sobre esse poder da utilização da isca digital e como utilizá-la em seu favor.

Existem vários tipos de infoprodutos que podem ser feitos para diversos nichos. Mas em específico, caso você tenha produzido um curso online, e queira oferecer uma “prévia” deste, você pode oferecer um ebook com aquele conteúdo para que as pessoas se interessem.

Dessa forma você vai aguçar a curiosidade e também mostrar que é um material de qualidade. A chance de mais pessoas comprarem o seu curso torna-se maior.

Mas quais são as funcionalidades de uma isca digital na prática? O que é bom e o que é ruim? Vejamos.

Acesso instantâneo

Para a obtenção de resultado o produto oferecido como isca deve ser dado instantaneamente para o consumidor, no ato do “cadastro” – se existir. As chances de este adquirir outro produto pagando é maior.

Seja específico

Conquistar leads com uma isca digital não é difícil, mas claro, depende da isca e de quem a produziu. Por isso não seja tão abrangente, procure ser mais específico no conteúdo para conquistar um nicho de cada vez.

Assimilação facilitada

Procure tratar do conteúdo de forma simples para atrair o consumidor. Conteúdos complexos e muito subjetivos são esquecidos com facilidade – muitos nem vistos.

Promessa de resolução

Se tem uma coisa que as pessoas querem é ter seus problemas resolvidos. Um infoproduto tem essa função, e a isca tem a missão de dizer isso também, de forma mais resumida.

Tipos de iscas digitais de sucesso

Agora você sabe o que são as iscas digitais e como elas podem impulsionar o seu negócio. Mas que tal a gente te mostrar alguns exemplos para dar aquela enriquecida?

Ebook

Ele é famoso e vira e mexe aparece nos nossos artigos. De fato, o ebook é um grande facilitador, e é bem versátil também. Porque além de ser um infoproduto, pode também ser utilizado como isca digital.

A ideia é montar um ebook sobre algum assunto que você domine e oferecer gratuitamente para um determinado público, em troca você pedirá que as pessoas façam um breve cadastro com nome, e-mail e telefone.

Pronto, terá uma boa lista de contatos e poderá enviar suas novidades para sua lista sempre!

Template

Quem não gosta de ganhar um presente, né? Você pode oferecer um template de alguma plataforma para algum processo de criação que envolva seu possível cliente. E em troca ganhar mais um contato para sua lista de e-mails.

Tutorial

Um dos mais populares. Serve para cozinhar, lavar, programar, e até para ensinar a utilizar algum eletrodoméstico.

Claro que ao orientar o seu público a utilizar determinado equipamento ou software você receberá algo em troca. Vídeos costumam ser mais bem aceitos.

Guia

Este é um pouco parecido com o ebook, mas as abordagens são um pouco diferentes. O guia tem mais o objetivo de educar um lead do que ensinar algo novo, como o ebook. Lembrando que o guia pode gerar uma massa considerável de acessos orgânicos ao seu site.

Webinar

Seminários online fáceis de produzir, eficientes e excelente para atrair, fidelizar e converter novos clientes.

Videoaulas

videoaulas

Uma forma de conquistar novos clientes a partir de aulas online é disponibilizando algumas aulas de forma gratuita, uma espécie de experimentação, pode aguçar a curiosidade da sua persona.

Podemos dizer que…

As iscas digitais são um excelente artifício para gerar novos clientes e aumento do tráfego em seu site, pegos com a curiosidade. ‘Fisgados’. Não há ponto negativo em sua utilização, só algumas ressalvas, vai depender da forma que for utilizada – podendo gerar custos maiores ou menores.

Que tal contar para a gente o que achou do artigo? A gente lê todos os comentários!

Até o próximo artigo.