Olá, empreendedor. Quer ganhar dinheiro sem sair de casa? Você veio ao lugar certo! Hoje você vai conhecer os infoprodutos, as maiores oportunidades do momento do mercado digital.

Nós temos no Brasil o quinto maior mercado para negócios na internet do mundo. E a internet por aqui, claro, é a nossa principal plataforma de vendas. E os infoprodutos, comercializados digitalmente, são o ponto de partida para o sucesso. Aqui neste artigo vamos te apresentar os seguintes conteúdos:

O que são infoprodutos?
Quais os principais tipos de infoprodutos que existem atualmente?
Quais as vantagens de se comercializar um infoproduto?
Quer criar seu próprio infoproduto? Nós damos dicas!

Para começar é importante entender o que é essa tal coisa que promete revolucionar o comércio digital.

O que são infoprodutos?

Atrelados ao mundo virtual, os infoprodutos surgiram como uma necessidade de comercialização mais facilitada para alguns negócios. Esses são produtos digitais vendidos em formatos de arquivos que podem ser facilmente baixados em seu computador, acessados via streaming ou com a entrada para algum site visando o consumo.

O mercado digital conta atualmente com diversos tipos de infoprodutos, e nós vamos abordar cada um deles a seguir. Mas aqui vai alguns para exemplificar quais são os mais importantes nesse meio. Temos os ebooks, cursos onlines, clube de membros, audiobooks, podcasts, e-Magazines etc. Ah, e claro, dos mais variados segmentos como negócios e carreira, alimentação e saúde, educação, relacionamento etc.

Mas, e esses tais infoprodutos? Quais são eles?

Principais infoprodutos da atualidade

Talvez o mais conhecido do mundo digital, mas não mais importante, estamos falando dos ebooks. Livros digitais simples, fáceis de serem criados e com distribuição mais fácil ainda. E é isso mesmo, você precisará apenas de um editor de texto como Word, Google Docs ou Writer do LibreOffice para escrevê-lo. Ao final apenas é necessário salvá-lo em formato PDF ou ePub e hospedar para comercializar.

Se você pretende utilizar ideias para conteúdos mais simples e que não necessitem de uma grande parte gráfica o ebook é a sua pedida. Sem contar que ele é muito utilizado também como uma ‘porta de entrada’ para outro infoproduto, como um curso online. Nesse sentido ele normalmente é fornecido de maneira gratuita pelo seu produtor, e o consumidor precisa apenas de um dispositivo compatível.

Os cursos online são o infoproduto mais completo, pois neles ainda é possível agregar outros infoprodutos dos mais variados formatos. No próprio curso é possível encontrar ebooks, as revistas eletrônicas (e-Magazines), os clube de membros (como um fórum de discussão sobre determinado assunto), ou ainda audiobooks, podcasts e screencasts (são gravações da tela do computador enquanto o produtor explica um determinado assunto. É muito comum em gameplay) .

É claro que montar um curso online não é uma tarefa fácil. Aqui trata-se de um conjunto de aulas em sequência lógica. É preciso que o autor do curso domine o assunto ministrado. Esse infoproduto é um dos que têm maior custo, mas em compensação o retorno também é satisfatório.

O tal fórum para discussão que falamos há pouco também tem outros nomes. Ao falar sobre o programa para membros, clube de membros, site para membros ou membership já sabemos que se trata de algo restrito. E é, o programa para membros são sites de conteúdos privados onde apenas quem é membro pode ter acesso àquelas informações. É necessário ser assinante para conseguir acessar. E dentro desse canal é possível utilizar arquivos em texto, áudio ou vídeo.

Os audiobooks são simplesmente um conteúdo em áudio. Assim como os cursos online, aqui também é necessário que as informações tenham um sentido lógico. Geralmente são compactados em formato MP3 para que tornem-se mais leves e possam ir a qualquer lugar que o consumidor quiser levar dentro de seu smartphone ou ipod. Sua produção também é simples como o ebook, mas aqui você vai precisar de um microfone bom e um lugar livre de ruídos para fazer a gravação.

Podcasts não são tão diferentes dos audiobooks, o que varia mais de um para o outro é seu tamanho, conteúdo e local hospedagem/execução. Muito similares a programas de rádio, os podcasts trazem geralmente conteúdos referentes a textos, reportagens, ideias, conceitos e até aulas. E também como os ebooks, os podcasts são a porta de entrada para a compra de outros infoprodutos, como cursos online.

E por último mas não menos importante temos as revistas eletrônicas (e-Magazines). Para ter acesso a essas revistas eletrônicas é necessário ser assinante, ou mesmo visualizar de forma gratuita quando possível. Com periodicidade definida, esta pode ser consumida em diversas plataformas digitais de forma online ou baixada no seu dispositivo.

E quais são as vantagens de se comercializar um infoproduto? Vale a pena? Vejamos abaixo.

Vale a pena vender um infoproduto?

COM CERTEZA! Veja os quatro motivos para começar agora o seu.

1- O seu infoproduto cria asas. O que significa isso? Quer dizer que talvez você nunca mais precise tocar nele, apenas para fazer alguns ajustes ou atualizar. Uma vez criado e hospedado ele cria asas e voa sozinho, vende-se de maneira ilimitada.
2- Produção barata e venda rentável. É certo que alguns infoprodutos são mais complexos que outros e por isso demandam mais investimento e tempo, como o curso online. Mas temos os e-books e os podcasts que como vimos são simples de produzir e vender.
3- Vender sem parar. As lojas virtuais não fecham, por isso você vai poder ganhar dinheiro vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana – mesmo que seja feriado ou fim de semana.
4- Logística. Você precisa se preocupar apenas com uma pequena comissão que precisa ceder ao local que vai vender seu produto. O resto é automático, como a cobrança, o retorno e a entrega do material ao consumidor final.

Faça você mesmo!

Chegou a hora de pôr a mão na massa! Para produzir um infoproduto primeiramente você precisa de um público, você precisa conhecer seu público e sua demanda. É necessário que saiba também qual tipo de infoproduto se adequa mais ao seu negócio para obter o maior sucesso possível.

Defini o tema, e agora? Agora você precisa definir também sua persona.

Mas calma, o que é uma persona? A gente explica. Trata-se de uma representação fictícia de um cliente ideal para o seu negócio. Nesta fase é que você vai decidir o tipo de infoproduto que mais se encaixa ao seu negócio. Essa persona é baseada em dados reais sobre comportamento e característica demográficas dos clientes. É uma das etapas mais importantes da estratégia de marketing digital.

Além das definições no seu briefing você vai precisar de muita pesquisa também. É importante que saiba o que já tem no mercado relacionado ao seu tema, inclusive se o assunto já está “esgotado”.

Produza o melhor conteúdo que puder, isso vai te diferenciar dos concorrentes e seu infoproduto vai ser mais valorizado. Capriche na apresentação do seu produto. É fundamental que você tenha algo que atraia seu consumidor para a imediata venda daquele infoproduto. E por fim só resta hospedar e desfrutar da sua produção!

Conclusão

É importante entender que alguns infoprodutos dão bastante trabalho, outros nem tanto. Envolve diversos processos como pesquisa, planejamento e claro, a execução. A parte boa é que você estará extremamente envolvido nesse projeto porque naturalmente trabalhará em um assunto de seu domínio, o que torna mais facilitado esse processo.

Os infoprodutos chegaram para ficar. Eles são, sem dúvida, uma grande aposta para o futuro do aprendizado digital. Até porque, se você tem um conhecimento que pode facilitar a vida de outra pessoa, porque não transformar em um produto digital e passar adiante?